Quais são os tipos de disfunção erétil

power blue

De acordo com dados do Departamento de Sexualidade Humana da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a disfunção erétil é um problema que atinge quase 50% da população masculina brasileira com idades entre 40 e 80 anos.

Mas, o que muitas pessoas não sabem, é que existem mais de um tipo da doença, e que cada um possui sintomas e pode afetar o corpo do homem de forma diferente.

Abaixo, separamos os principais tipos de disfunção erétil que podem acometer um homem, e as principais causas da doença.

Tipos de disfunção erétil

Como citamos acima, a disfunção erétil pode ser dividida em diferentes tipos, cada uma com uma causa e sintomas diferentes, são eles:

  • Orgânica: pode ser em decorrência de lesões vasculares, neurológicas ou problemas hormonais.
  • Psicogênica: devido a problemas de disfunção do mecanismo erétil, mas sem lesões físicas.
  • Mista: Em decorrência da combinação de fatores orgânicos e psíquicos.
  • Disfunção Erétil Primária: Quando o homem nunca conseguiu ter uma ereção.
  • Disfunção Erétil Secundária: Quando o homem teve ereções no passado, mas não consegue tê-las atualmente.
  • Disfunção Erétil Situacional: Quando o homem só consegue ter ereções em determinadas situações.
  • Disfunção Erétil Total: Quando o homem não consegue ter nenhum tipo de ereção.
  • Disfunção Erétil Parcial: Quando o homem consegue ter uma ereção, mas esta não é o suficiente para a relação sexual.

Sintomas da Disfunção Erétil

A disfunção erétil pode possuir uma série de sintomas, mas os mais comuns são:

  • Dificuldade para manter uma ereção em um a cada quatro relações sexuais satisfatórios, e quando o problema persiste por mais de um mês.
  • Para ter uma ereção o homem demora mais que o normal.
  • A ereção possui uma duração mais curta ou com menos rigidez.
  • Para manter a ereção é necessário um esforço constante.
  • As ereções espontâneas ocorrem apenas de manhã e são menos frequentes e com menos rigidez.

Causas da disfunção erétil

Para se ter uma ereção é preciso que vários órgãos e tecidos funcionem em harmonia, sendo por este motivo que há diversas situações que podem afetar um ou mais participante desse processo e podem desencadear na disfunção erétil.

Mas, não é sempre que os médicos conseguem saber exatamente o que está envolvido no desenvolvimento da doença.

Também, a impotência sexual está relacionada a diversas outras doenças e, tratar a disfunção erétil de forma efetiva envolve descoberta de sua causa.

Assim, as causas da disfunção erétil são:

  • Problemas psicológicos
  • Problemas hormonais: como a diabetes, queda da testosterona e problemas endócrinos.
  • Doenças neurológicas: Como lesões na medula, Parkinson e mal de Alzheimer.
  • Doenças vasculares: Que podem levar ao entupimento de artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis.
  • Uso excessivo de certos medicamentos
  • Cirurgias na região pélvica
  • Doença de Peyronie
  • Fibrose dos corpos cavernosos
  • Alcoolismo
  • tabagismo

Além dessas causas, há também fatores de risco que contribuem para o desenvolvimento da disfunção erétil, como:

  • Diabetes
  • Hipertensão arterial
  • Dislipidemia: colesterol e triglicérides alterados.
  • Obesidade
  • Sedentarismo

Também, é importante ressaltar que o envelhecimento não causa a disfunção erétil, mas sim doenças que podem aparecem com o avançar da idade.

Medicamentos para disfunção erétil

Quem tem problema de disfunção erétil habitualmente procura por medicamentos para resolver esse incômodo. A grande questão é que alguns remédios apresentam efeitos colaterais indesejáveis (e em muitas vezes não resolvem o problema do homem).

Devido à interferência dos fármacos causada no organismo, tem crescido entre o público masculino o consumo de cápsulas.

Existem atualmente no mercado produtos como Xtrasize, Maca X Power, Erectill e também um dos mais conhecidos, o Power Blue. Muitos homens, inclusive procuram depoimentos para saber se power blue funciona.

Pensando nisso, trazemos um vídeo que fala sobre os efeitos dessa cápsula: https://www.youtube.com/watch?v=bAJKnIlQbs0

Quais são as causas da hemorroida?

remedio para hemorroida

As hemorroidas são as veias inchadas e inflamadas situadas na parte inferior do reto ou do ânus, ocasionando desconforto e dor.

Podem ser tanto internas, aparecendo dentro do ânus ou no início do reto, quanto externas, ocorrendo na abertura anal e projetando-se para fora do ânus.

As hemorroidas podem ser divididas, basicamente, em duas categorias, que acabamos de citar:

  • Hemorroida interna, quando o inchaço das veias se restringe ao interior do ânus
  • Hemorroida externa, quando o inchaço se projeta para fora

Há, contudo, uma classificação mais completa da condição, separando-a em graus:

  1. grau I, sem a ocorrência de prolapso, isto é, de projeção para fora;
  2. grau II, no qual há a projeção exterior, mas com retorno subsequente e de forma espontânea da hemorroida;
  3. grau III, no qual há exteriorização e necessidade de auxílio manual para voltar ao normal; 4. grau IV, no qual há a exteriorização e não tem como fazer a hemorroida voltar ao normal, nem mesmo com ajuda manual.

Principais sintomas

Os principais sintomas de hemorroida incluem prurido anal, dor e desconforto no ânus (especialmente quando se senta), sangue vermelho no papel higiênico, fezes ou vaso sanitário, dor na hora de evacuar, nódulos endurecidos e sensíveis próximos ao ânus, inchaço ao redor do ânus etc.

Cumpre esclarecer que os sintomas podem variar conforme a localização da hemorroida. Em sendo ela interna, é possível que o paciente nem mesmo venha a sentir qualquer desconforto. A dor só fica mais intensa quando a hemorroida é projetada para fora.

O que pode provocar hemorroida?

Quando falamos de hemorroidas, precisamos ter em mente que é, na verdade, um problema bem comum.

Não é incomum, por exemplo, haver a ocorrência de hemorroidas durante a gestação e até mesmo no pós-parto, devido ao aumento da pressão nas veias do ânus.

É justamente essa pressão adicional que faz com que as veias inchem, provocando dores intensas, especialmente quando se está sentado.

Entre as principais causas, não podemos deixar de citar o esforço excessivo durante evacuações, sendo esta a causa mais comum de hemorroidas.

Contudo, elas também podem ser causadas por resfriado, diarreia crônica, dieta pobre em fibras, infecções no ânus, permanecer sentado por longos períodos de tempo etc.

Há ainda os principais fatores de risco relacionados a hemorroidas, que podem agravar ou até mesmo provocar o quadro.

São eles idade avançada, acima de 50 anos, obesidade, gravidez, prática de sexo anal e histórica da doença na família.

Diagnóstico

Para averiguar a respeito da doença e das suas causas, é preciso procurar o diagnóstico de um profissional médico.

A partir da análise da região anal do paciente, à procura de anormalidades no canal anal e no reto, o especialista pode ter uma ideia do diagnóstico e até receitar um remedio para hemorroida.

Exame de sangue oculto nas fezes pode se mostrar necessário, além de exames como Sigmoidoscopia, anoscopia e proctoscopia, que nada mais são do que análises minuciosas da região do reto e do cólon.

Por fim, também não se exclui a possibilidade de uma colonoscopia, especialmente se o paciente tiver alguma doença no trato digestório, risco de câncer colorretal e mais de 50 anos.

Como funcionam as regras de reembolso de passagem aérea no Brasil

Os passageiros de aviões em voos gozam de alguns direitos consoante a legislação pátria, dentre os quais destacamos, no presente texto, o direito ao reembolso de passagem aérea. Você sabe do que se trata e como funciona? A informação acerca dessa garantia legal dos passageiros muitas vezes passa batida, de modo que a pessoa pode sofrer prejuízos desnecessários. Saiba o que é o reembolso de passagem aérea, como faz para solicitá-lo e quais são os prazos para entrar com a solicitação em tempo hábil.

O reembolso da passagem aérea, integral ou parcial, a todos os passageiros que cancelarem a compra é um direito consolidado. O valor a ser devolvido varia conforme o momento em que se pede o cancelamento da transação, levando-se em conta os dias passados desde a emissão do comprovante de compra da passagem e os dias até a voo em questão.

Há diversos motivos para o cancelamento ou desistência de uma viagem aérea. Algumas situações são mais frequentes e se destacam nesse contexto. Por exemplo, o atraso do voo é um dos principais motivos de cancelamento, como quando a viagem é a negócios e o atraso resultou na perda de algum compromisso profissional.

Nesse caso, o passageiro pode desistir da passagem, mas não receberá o valor integral da passagem no reembolso. Algumas possíveis razões para atrasos em voos são manutenções não programadas, conexões para outros voos, mau tempo, transporte de cargas especiais, sumiço de passageiro, troca da tripulação ou tripulante, problemas de saúde de algum passageiro ou tripulante, problemas técnicos, fiscalização de cargas, tumultos etc.

Você pode gostar de ler mais sobre: Decolar Passagens Aéreas

Outro motivo provável para cancelamento/desistência de viagem aérea é quando ocorre o cancelamento do voo. Nessa eventualidade, a primeiro providência a ser tomada pela companhia aérea é avaliar se é possível realocar os passageiros a um outro voo. No caso disto não ser possível, deve o consumidor solicitar à companhia aérea uma Declaração de Atraso/Cancelamento de Voo, via e-mail ou junto ao balcão da companhia, por escrito.

Também não se exclui o arrependimento como possibilidade que enseje o reembolso. Em geral, o cliente tem direito a se arrepender em até 7 dias depois de comprovada a compra do bilhete aéreo, quando faz a compra fora da loja física.

Nova regra de 2017 define que o passageiro tem até 24 horas depois da emissão do comprovante de pagamento para desistir da compra e ser reembolsado integralmente, com a condição de que o bilhete em questão tenha sido comprado com antecedência de no mínimo 7 dias antes da data do voo. Por fim, o cliente pode ainda perder o voo, caso no qual serão descontadas multas e taxas do cancelamento da passagem. 

Como funciona esse sistema no Brasil? 

O prazo para receber o reembolso das passagens é de 7 dias, contados da solicitação. O reembolso é feito consoante a forma de pagamento usada para a compra do bilhete. No caso das passagens compradas junto a agências de viagem, o prazo pode ser diferenciado. Há a opção de receber o reembolso em forma de crédito para compra de nova passagem aérea.

O tamanho do pênis realmente afeta o prazer sexual feminino?

Será que as mulheres heterossexuais têm mais facilidade em atingir o orgasmo se o parceiro tiver um pênis maior que a média? Por várias décadas, a resposta relatada na maioria dos livros de sexualidade tem sido um enfático não. No entanto, esta resposta baseia-se em grande parte na especulação de Masters e Johnson em seu clássico livro de 1966 Human Sexual Response, no qual eles argumentam que a vagina é altamente elástica (e, portanto, capaz de acomodar uma variedade de tamanhos) e contém relativamente poucos. terminações nervosas.

Mas o que as mulheres realmente pensam? Existe uma relação entre o tamanho do pênis e o prazer pessoal? Um novo estudo sugere que existe para alguns, mas não para a maioria das mulheres. Muitos homens se perguntam: como fazer para aumentar o penis?

Nesta pesquisa, 323 mulheres sexualmente ativas (a maioria das quais eram estudantes universitários da Escócia) completaram uma pesquisa on-line sobre suas atitudes e experiências sexuais. A pesquisa indagou sobre a frequência com que atingem o orgasmo, o quanto eles apreciam diferentes formas de estimulação sexual e como um pênis de comprimento acima da média afeta sua capacidade de atingir o orgasmo durante a penetração peniana-vaginal. “Acima da média” foi definido como maior que uma nota de dólar dos EUA ou uma nota de £ 20 (que corresponde a 6,1 e 5,8 polegadas, respectivamente).

Os resultados revelaram que 50% da amostra relataram nunca ter tido um orgasmo durante a relação sexual ou que não tiveram parceiros sexuais anteriores suficientes para fazer comparações de aumentar o tamanho do pau.

Esses participantes foram, portanto, excluídos das principais análises. Da metade restante da amostra (ou seja, aquelas mulheres que os autores do estudo consideraram “qualificadas para julgar a importância do tamanho do pênis”), aproximadamente um terço delas (33,8%) relatou que um pênis mais longo as torna mais propensas ao orgasmo.

O restante dos participantes relatou que o comprimento do pênis não faz diferença em sua capacidade de atingir o orgasmo (60,0%) ou que pênis mais longos na verdade os tornam menos propensos ao clímax (6,3%). Os pesquisadores também descobriram que entre as mulheres que preferiam pênis mais longos, eles relataram ter experimentado os orgasmos mais vaginais (mas não clitoriais) no último mês.

Claro, este estudo tem algumas limitações importantes. Por um lado, eles apenas perguntaram sobre o comprimento do pênis e não sobre o perímetro (ou seja, largura). Não está claro por que os autores avaliaram apenas o comprimento à luz de pesquisas anteriores, sugerindo que as mulheres tendem a se preocupar mais com a circunferência do que com o comprimento. Além disso, esta pesquisa é correlacional, o que significa que não sabemos se pênis mais longos realmente causam mais orgasmos femininos.

Pode ser que alguma outra variável seja confundida com um pênis maior (por exemplo, talvez homens bem dotados sejam percebidos como mais atraentes e confiantes, ou talvez tenham mais experiência e habilidade sexual), o que significa que pode não ser o tamanho em si importa tanto quanto uma dessas outras características. Em apoio a essa ideia, as mulheres que preferiram pênis mais longos neste estudo pareciam estar fazendo sexo com mais frequência, o que parece ser uma causa plausível de mais orgasmos.

Tudo somado, este estudo nos diz que maior é realmente melhor para algumas mulheres, mas a maioria não acha que faz alguma diferença em termos de seu prazer sexual. Isso é consistente com outras pesquisas que indicam que a grande maioria das mulheres heterossexuais nos relacionamentos (85%) não relatam queixas em relação ao tamanho dos genitais de seus parceiros.

Descobertas como essa sugerem que, em vez de perseverar no tamanho de seu pênis e tentar melhorá-lo com a esperança de agradar seus parceiros, os homens devem concentrar seus esforços na comunicação com seus parceiros e aprender o que realmente importa para eles na cama.

8 sinais de que é hora de terminar o relacionamento

Relacionamentos são importantes para nós e para todos que nos cercam, isso é fato! Seja para um amigo, para sua mãe, para uma sogra ou um cunhado. Chega um ponto nos relacionamentos românticos quando as coisas se tornam sérias e se torna um relacionamento real, em que a ideia de passar sua vida com essa pessoa e criar sua vida em conjunto é uma ideia valida e compreensível. Quando isso não é alcançado, a pergunta se torna “por que não dá certo logo?”

Acabar com um relacionamento não é uma coisa que aprendemos com a idade e a experiência. Às vezes ficamos tão presos em padrões e horários que a relação se torna cômoda e confortável ​​de nossas vidas, algo tão disruptivo e dissonante como terminar um relacionamento pode parecer muito esforço e confusão, mesmo quando não se é nada feliz. Se você está se sentindo como se estivesse preso em uma relação dessa, procurando por sinais de terminar seu namoro ou casamento ou não, confira a lista de sinais para onde nós juntamos abaixo. Será que está na hora de terminar seu relacionamento? Programa Relacionamento na Prática é muito famoso no Brasil.

1. Vocês não confiam mais um no outro

A confiança é uma das partes mais importantes de qualquer relacionamento e, quando você perde isso, é quase certo que é hora de encerrar o relacionamento. Os sinais que seu relacionamento passou são simples – você se vê questionando os motivos, habilidades e motivos da outra pessoa o tempo todo. Tudo, desde por que ela está agindo tão bem com você, até o quanto você confia nela para ter algo que é importante para você e respeitá-la.

Se há desconfiança mútua de ambos os lados, isso pode levar à desintegração absoluta do relacionamento e das fundações nas quais ele foi construído, causando ciúmes, raiva, possessividade e outros sentimentos negativos que escapam e envenenam o já tênue relacionamento. Atingir este ponto é muito difícil de voltar e uma das razões pelas quais pode ser certo terminar o relacionamento.

2. Você percebe que tem valores diferentes

Existem muitas coisas que valorizemos na vida: segurança, estabilidade financeira, religião, liberdade. E com certeza vocês tem alguns desses valores. O problema é quando vocês não pensam igual e o que importa para você, não importa para o outro.

Quando você começa a se relacionar, seja qualquer relação (amizade, namoro, familiar ou casamento) é necessário que você tenha compromisso com as pessoas que escolheu para participar desse processo.

Todo relacionamento tem um processo de compromisso, negociação e assimilação dos valores de seu parceiro em sua vida, mas às vezes os valores são distintos e diferentes demais para serem reconciliados sem um compromisso drástico que provavelmente causará um desentendimento quando um de vocês se esforça contra o que você realmente quer e o que você decidiu que você deve se tornar para satisfazer as necessidades da outra pessoa. Se você acha que a pessoa extrapola o limite do aceitável, talvez seja hora de tomar uma decisão final e terminar com tudo.

3. Você não faz mais planos com seu parceiro

Este tópico relaciona-se profundamente com a ideia se você está lentamente empurrando seu relacionamento com a barriga, talvez seja a hora de realmente removê-lo dela. Todos nós fazemos planos para o futuro, mesmo que eles não sejam para as próximas semanas ou meses, e qual o significado de continuar junto se seus planos não se encaixam mais?

Não fazer mais planos com seu parceiro atual é um dos principais sinais de que é hora de encerrar o relacionamento. Se você não estiver planejando nada de importante com ele, ele não faz mais parte do que você ama. Se você já não vê mais a pessoa como parte essencial da sua caminhada, então talvez esteja na hora de chama-la para dialogar e encontrar uma solução! A sinceridade sempre ajuda nessas horas. Seja firme e termine o relacionamento para que ambos possam seguir em frente.

4. Você não tem mais diversão

Os relacionamentos devem ser divertidos e alegres, e se você perdeu isso do relacionamento, pode ser a hora de terminar o relacionamento. Se você se encontrar incapaz de recuperar e despertar o senso de diversão que, sem dúvida, compartilha em outros ambientes e com outras pessoas, saia fora. Os dias tornaram-se monótonos, toda tentativa de excitação ou alguma atividade indutora de felicidade é recebida com mal-estar ou um desagrado geral por algo que o tira da sua rotina. Nada mata mais do que a interminável e anódina rotina, e é o mesmo com os relacionamentos.

Um relacionamento deve ser responsável e adulto, bem como divertido, então deve sempre haver um equilíbrio de ambos os lados. Ser responsável e capaz de se libertar significa que você tem o melhor dos dois mundos. Se você se cansou do relacionamento, você tem que perceber que a vida é muito curta para estar com alguém que não aprecia o mesmo tipo de diversão que você tem, e se você já teve essa discussão mais do que o suficiente sem obter qualquer compromisso ou margem de manobra, pode ser correto terminar o relacionamento.

5. Você fantasia sobre a vida com outra pessoa

Todo mundo fantasia – é uma parte da natureza humana, a capacidade de sonhar e imaginar criativamente aquilo que pode ou não ter sido, ou tudo que poderia ter sido, de um modo positivo ou negativo. No entanto, ele começa a afetar negativamente o seu relacionamento quando você não pode canalizar suas energias para se relacionar com o seu outro significativo, preferindo sonhar com uma outra pessoa – ou, mais honestamente, com qualquer outra pessoa.

Isso não é o mesmo que ter um devaneio um pouco agradável sobre Liam Hemsworth, Kate Upton ou Laverne Cox, e depois continuar em sua vida diária. O tipo de fantasia sobre o qual estamos falando aqui é o sonho persistente, meio sério, sobre alguém que chamou sua atenção e com quem você poderia se ver vivendo uma vida. Talvez seja o colega de trabalho bonito que sempre senta ao seu lado e compartilhe lanches com você, ou o barista no café que conhece você pelo nome e lhe dá um sorriso especial. Será que é a hora de terminar esse relacionamento que já não te faz mais feliz?

6. Você não pode ver um futuro com ele ou ela

O ponto mais importante de estar em um relacionamento é a ideia de criar um futuro juntos, moldando e projetando sua vida que você está ativamente escolhendo compartilhar com seu outro significativo. Se você não se imagina mais com essa pessoa ela não vale nenhum investimento seu a longo prazo.

Se você estiver em um relacionamento no qual gosta da pessoa, o mínimo que tem que acontecer dentro de você é se imaginar com ela daqui 10 anos.

7. A ideia de casar-se não te empolga

O casamento não é para todos e tudo bem, mas uma maneira de avaliar se é ou não hora de terminar o relacionamento é olhar para um possível futuro e imaginar-se casado com seu parceiro atual. Não apenas a ideia de casamento, mas todo o baile. O ato físico do casamento. É provável que, se você estiver no fim do relacionamento, a ideia de se casar com essa pessoa e consignar-se potencialmente a anos de casamento com ele cause arrepios na espinha e faça com que você se sinta absolutamente aterrorizado. O relacionamento na prática funciona pode ajudá-lo também.

8. Você percebe que ele ou ela se tornou um estranho

O prego final no caixão de qualquer relacionamento é a percepção de que a pessoa com quem você pensava que iria passar o resto da sua vida é um estranho para você. Claro, você pode ter as memórias e sentimentos que você ainda faz por essa pessoa – o fim de semana fora, como você disse a ele que o amava – mas quem ele é fundamentalmente para você foi drasticamente e talvez irrevogavelmente mudado e transformado.

Vocês não tem os mesmos ideais, os mesmos sonhos, o mesmo elo de apoio que você costumava ter. Talvez você não consiga mais enxerga-lo como a pessoa que conheceu no inicio da relação, e você quer mesmo levar em frente esse relacionamento? É impossível, falso e injusto, tanto para você como para a outra pessoa envolvida. Encontrar-se deitado ao lado de um estranho que você costumava chamar de seu amor verdadeiro significa que você tem que terminar o relacionamento, ou passar anos em pesar e mentir para ele e para si mesmo sobre o que você realmente quer. A vida é muito curta, afinal.

Casais que não fazem sexo: eles existem!

Se fosse para colocar 10 casais que quase não transam em uma mesa, em um mesmo lugar, aposto com você que 9 deles mentiram sobre sua vida sexual, você faria parte dos 90%? Vários casais fingem que esse problema não existe e costumam afirmar: “ah, a gente transa 1 vez no mês, mas transa”. Mas quer saber da verdade? Existem milhões de casais brasileiros que não transam mas que seguem a vida como casal. Vou falar aqui hoje também de maca peruana onde comprar.

O que isso quer dizer? Quer dizer que não rola mais tesão, não rola mais vontade, mas ainda existe cumplicidade. E isso não começa de uma vez! É uma coisa que vai acontecendo aos poucos, e a culpa nunca é de um só. Pode e deve ser dividida por dois. Um tenta, o outro da desculpas, o outro tenta e o um inventa outras desculpas.

É preciso que antes de chegar nesse ponto você tome algumas providências. Ou seja, é necessário que você esteja atenta (o) ao seu relacionamento e percebe os sinais que ele dá. Tem sempre uma parte que tenta apimentar as coisas, que vai ao sex shop, que compra lingeries e procura motéis novos e diferentes. Existem poucas coisas que deixam uma pessoa pior do que ser repelida na cama. Muitos casais entram na onda de: “não transamos, mas isso não é o que mais importa na relação”.

Que me desculpem os acomodados, mas é óbvio que tem alguma coisa errada nessa coisa toda. Fazer sexo faz bem pra saúde, para o corpo e para a cabeça. A saúde do casal é diretamente afetada pelo excesso (ufa, assim é ótimo) ou falta de sexo. O sexo faz com que a parceria seja renovada sempre, com que a relação se revigore e fique mais gostosa e saudável.

Durante a relação sexual o casal troca fluidos, e lamber-se e gozar faz com que a relação seja renovada. Porque as contas do dia a dia nos conectam, os problemas também, e isso não é segredo para ninguém.

Porque não falamos da falta de sexo?

Porém, para os casais que não mantém relação sexual periodicamente o sexo passa a ficar em segundo plano. Ou seja, começamos a dar desculpas nas quais queremos acreditar, mas que no fundo sabemos que são inverdades. “Somos felizes e nossa família é unida, isso é o mais importante.”, “nós dois temos muita coisa igual”, “nunca gostei muito de sexo mesmo”, “transo na rua e tudo está ok”.

Já se perguntou porque é tão difícil falar abertamente sobre “falta de tesão”? E se você reparou na minha pergunta eu não estou afirmando que todo casal deve transar x vezes na semana. Estou falando sobre a ação de conversar mesmo. Porque será que é tão difícil falar sobre o assunto? Colocar todas as cartas na mesa?

Não falamos sobre isso porque a verdade machuca e nem sempre o que temos para tratar a respeito disso nos deixará confortáveis e felizes. Para nossa terapeuta fica fácil apontar os defeitos do outro, o que ele faz que tira o seu tesão. Fica fácil dizer: “quero transar com qualquer outro homem na rua desde que não seja ele.”

Porém imagine-se tendo que dizer tamanha verdade ao seu parceiro? Imagine-se tendo que falar tudo isso que você leu acima? Pior, imagine-se ouvindo uma coisa dessas da pessoa com quem você escolheu dividir a vida. Por esses motivos é mais fácil colocar o problema debaixo do tapete e fingir que o casamento vai de vento em polpa.

Muito mais comum do que os homens não procurarem suas parceiras é que elas abram mão de transar. Já vi vários casamentos acabarem porque a menina quer ter relações todos os dias e seu parceiro nem sempre está “a fim”. Porém a verdade é que não importa de onde vem a “falta de vontade” de ter relação sexual, o que importa é o que você faz, como você se comporta quando as recusas começam a acontecer.

Jogar as cartas na mesa, procurar onde comprar maca peruana original e oferecê-la a seu companheiro pode ser o melhor caminho para impedir o fim do seu relacionamento. Mais cedo ou mais tarde é isso que vai acontecer, se você não tiverem uma conversa franca, sincera e honesta.

5 razões que fazem ele perder o desejo por você

Você é casada há alguns anos e, por acaso, nesses últimos o seu marido não tem te procurado? Então poder ter algo de errado aí, né?

Se você ainda não me conhece, eu sou Marcia Vasconcelos e com frequência escrevo aqui no blog sobre sexualidade entre casais

Neste post, especificamente, eu vou abordar os 5 principais motivos que fazem o seu marido ou companheiro perder o desejo por você na cama.

E o mais importante: também vou explicar o que você pode fazer pra que ele volte a te procurar. Você vai nessa comigo? Então valos lá!

Por que ele não me procura mais?

Quando a chama do relacionamento se apaga ou quando o interesse diminui, você logo acha que ele se
interessou por alguém, ou pior, que ele está te traindo.

E é a partir daí que você começa a pirar, vira investigadora, segue todos os passos dele e não encontra nada. Absolutamente nada!

Mas se ele não está te traindo então por que ele não me procura mais?

Essa é a dúvida que paira sobre muitas mulheres, e estou aqui para responder o que acontece nesses casos.

Acompanhe as 5 razões e procure identificar qual delas está acontecendo no seu relacionamento. Pode ser que haja mais de uma, por isso, é importante buscar os motivos com cuidado.

1. Preocupação excessiva

Um dos motivos que fazem com que o desejo dele em você diminua é o excesso de preocupação com trabalho, com a família ou com dinheiro.

E isso a gente consegue entender, né?

A diferença é que a maioria das mulheres, por um padrão cultural, e por saber controlar melhor as emoções, sabe lidar melhor com certas responsabilidades.

Para os homens já é um pouco mais difícil, principalmente pela dificuldade que eles têm em falar o que sentem.

Então eles guardam esses problemas e acabam se distanciando de nós.

2. Cobranças

O segundo motivo pelo qual ele não tem mais desejo sexual por você é o excesso de críticas e cobranças que você pode estar fazendo.

Ninguém, nesse mundo inteirinho, suporta por muito tempo uma companheira ou um companheiro que vive com cobranças e reclamações.

E lógico que quando você faz o seu melhor e nada é suficiente pra outra pessoa, o interesse vai diminuindo gradualmente até acabar de vez.

3. Medicação

O terceiro motivo dessa diminuição de desejo sexual por parte dele é o uso de remédios pra crescimento de cabelo, diabetes, problemas urinários ou hormonais.

Pode não parecer, mas esses medicamentos diminuem muito a libido. E quando os homens entram em uma fase mais avançada da vida, têm tendência em apresentar problemas de saúde.

Alguns são mais delicados, como a diabetes, enquanto outros são por questão de estética.

Mas independentemente da razão, eles começam a tomar remédios que podem simplesmente eliminar a produção de testosterona e acabar com a libido.

Dessa forma, homem nenhum sentirá desejo de ir para a cama (a não ser para dormir).

4. Disfunção erétil

O quarto motivo que faz o homem perder completamente a vontade de manter uma relação mais apimentada é um aspecto que literalmente derruba qualquer pretensão sexual: a disfunção erétil.

Mais conhecida como impotência sexual, a disfunção erétil afeta uma parcela considerável do público masculino.

Ela pode aparecer para homens de todas as idades, contudo, é mais comum a partir dos 35 anos.

Homens que sofrem com impotência sexual não gostam nem de ouvir falar sobre relações sexuais, pois se sentem diminuídos e com a auto estima lá no pé.

5. Ejaculação precoce

A ejaculação precoce é o quarto motivo pelo qual o homem pode deixar de procurar você na cama.

Porque assim como no caso da disfunção erétil, essa é uma situação muito delicada e gera muita ansiedade nos homens.

E de novo, entra a dificuldade dos homens em falarem sobre seus problemas e isso gera cada vez mais ansiedade e baixa auto estima, porque  eles acham que não conseguem controlar nem mesmo a ejaculação.

O que fazer para virar o jogo?

Depois de abordarmos os problemas da falta de desejo sexual masculino, vem a pergunta: o que fazer para mudar esse cenário?

Bom, com relação ao estresse do trabalho, familiar ou financeiro, você pode ter uma conversa franca e oferecer sua ajuda pra pensarem juntos numa forma de resolver a situação.

Com relação as críticas e cobranças, o que você pode fazer é deixar que ele se organize e entre no esquema das
regras de relacionamento.

Já em se tratando da impotência sexual, você deve ir com cuidado. Por ser um assunto delicado, talvez ele não se sinta tão à vontade de conversar e se abrir.

Mas explique que as relações sexuais fazem falta para você e fale que você gostaria de levá-lo a um profissional para avaliar o problema. Aos poucos ele pode se sentir mais seguro e aceitar a ideia.

Explique a ele que os médicos cuidam de muitos os homens todos os dias e sabem como contornar a impotência, seja através de tratamentos menos convencionais, seja com o uso de Xtrasize que funciona.

Com relação à ejaculação precoce e aos medicamentos que diminuem a libido, vocês podem procurar juntos
uma alternativa natural para os problemas de saúde que ele vem enfrentando.

Eu, como naturóloga, utilizo tratamentos naturais que tratam a causados problemas de ejaculação precoce, urinários, hormonais, queda de cabelo e diabetes, com vitaminas, minerais e aminoácidos, florais, argilas e outras terapias muito eficazes.

Por isso, eu posso garantir que alternativas não faltam.

E num próximo vídeo eu vou te apresentar um programa de controle de ejaculação precoce que super funciona.

Gostou das dicas? Espero que sim.

Em breve eu volto com um novo texto para te ajudar a melhorar a vida sexual no relacionamento.

Treinar em Jejum Intermitente faz mal?

Eu posso treinar em jejum intermitente? Eu não vou passar mal, não vou morrer? E eu posso ganhar massa muscular e perder gordura fazendo jejum intermitente? Essas são algumas das perguntas que a gente vai responder aqui nesse post pra acabar com o mistério do jejum intermitente. Mas antes, de maneira curta: sim você pode treinar pesado em jejum! Você não vai morrer, não vai acontecer nada de ruim e com certeza você pode ganhar massa muscular e queimar gordura fazendo jejum intermitente. Eu vou explicar até o final desse artigo como fazer isso, qual estratégia de treino utilizar e como que funciona isso.

Para chegar nesse ponto eu vou precisar explicar alguns conceitos básicos sobre a queima de gordura, o ganho de massa muscular para que vocês entendam melhor o processo. Muita gente gosta muito de se exercitar em jejum. Se você quer treinar em jejum eu te encorajo a pesquisar mais, ler sobre, procurar outras pessoas que estejam fazendo esse treino também, porque tem muita gente que está praticando jejum intermitente praticando treino em jejum e tendo resultados fantásticos e chegando aos seus objetivos como nunca chegaram antes.

Perder gordura com jejum intermitente

Vamos falar sobre perda de gordura. Vocês lembram da escola quando o professor de física falou pra vocês que na natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma? O teu corpo é a mesma coisa. Vamos pensar: Sim existe um balanço energético, teu corpo consome x calorias e se ele gasta x calorias e tocou-me menos do que isso teu corpo ainda tem que manter as suas funções vitais ele precisa daquela quantidade energética para que você possa sobreviver, então ele vai procurar outras fontes energéticas que não é o alimento pra poder suprir essa demanda e tu vai gastar usar a energia armazenada como a gordura. Trocando em miúdos: se você come menos do que você gasta você vai emagrecer. A questão é se você vai perder gordura ou massa muscular.

Fazer jejum intermitente funciona?

Explicado isso posso afirmar que fazer isso o jejum intermitente emagrece, é uma ótima ferramenta, é a melhor que eu conheço para acelerar a queima de gordura sem ter catabolismo ou quebra de massa muscular. Isso acontece porque o jejum intermitente muda a forma como seu corpo entende os  hormônios.

O gh, hormônio principal responsável pela queima de gordura e antienvelhecimento também promove o ganho de massa muscular, então a soma de gh alto com resistência à insulina muito baixa facilita por seu corpo queimar gordura e não a massa muscular. Sendo assim podemos afirmar que: você vai emagrecer!

O exercício em jejum é a melhor forma que eu conheço de acelerar essa queima de gordura. Se você quer acelerar o processo de emagrecimento recomendo fortemente que você procure um nutricionista ou um médico para te acompanhar nesse processo.

Você vai notar diferença porque o teu corpo começa a queimar gordura muito rápido, quando o seu corpo queimar toda gordura ele vai direto ao que fica no tecido adiposo. Se você já está treinando a algum tempo já pode começar a fazer exercícios de jejum e verá os resultados. Se você nunca fez exercício não é uma boa ideia de já começar de cara treinando em jejum. Comece com uma caminhada leve ou uma corridinha, lentamente sem botar a carroça na frente dos bois.

E você curte a ideia?

Veja como emagrecer com saúde

Confira algumas dicas para emagrecer rápido porém com saúde. Lembre-se que fazer dietas mirabolantes e muito restritivas pode acabar com seu metabolismo fazendo com que você tenha muitos problemas para emagrecer depois.

Dicas para começar a emagrecer

perder peso rápido

✔️ Aumente a frequência de suas refeições: intervalos longos sem se alimentar dão origem a fome e isto dificulta o controle das refeições;

✔️ Evite dietas extremamente restritas: 0 ideal é um plano alimentar que possa ser adequado aos seus hábitos e gostos;

✔️ Mude seus hábitos alimentares gradativamente. Você deve se alimentar de maneira continua, ou seja, dietas radicais vão te fazer desistir logo e você pode parar no meio do processo por não aguentar

✔️ Procure comer saladas antes de consumir outros alimentos. Use ervas, temperos e frutas picadas. Molhos naturais também ajudam a deixar a salada mais gostosa e faz com que você não tenha tanto problemas para comer mais;

✔️ Você precisa mudar: inclua coisas naturais na sua dieta: frutas, sucos, vegetais, pare de comer frituras pães e troque todos os alimentos que tiverem farinha branca por alimentos que contenham farinha integral;

✔️ Aumente o consumo de água: pessoas bem hidratadas teu intestino funcionará melhor, o que contribui para a sensação de leveza;

✔️ Melhore seu comportamento à mesa; mastigue bem os alimentos feitos com farinha branca pela versão integral;

✔️ Procure sempre andar com barrinhas de cereais e frutas na sua bolsa ou carro. Isso faz com que você pare de comer besteira na rua e em lanchonetes pouco saudáveis. Cookies e biscoitos integrais também pode te ajudar nas horas de mais fome. Esqueça sucos de caixinhas e latas de refrigerante, leve sempre uma garrafa com água;

✔️ Mude o hábito de todos na sua casa: pare de comprar salgadinhas, Coca-Cola, sucos de caixinha, leite condensado, chocolates. Caso ainda queira tentar emagrecer consumindo esse tipo de produto opte por porções menores e barras pequenas. Nunca deixe sobrar esse tipo de alimento no armário;

✔️ Procure uma nutricionista, para que seus hábitos alimentares possam ser melhor

Passos para emagrecer com saúde

  1. Conheça a Pirâmide Alimentar Brasileira.
  2. Tenha consciência da quantidade de alimentos que você está comendo e do valor calórico das porções dos diferentes Grupos Alimentares.
  3. Saiba quais são as suas necessidades calóricas e monte a sua dieta de acordo com as regras de proporção da Pirâmide de Alimentos. Ou baixe um dos nossos modelos de Planejamentos Alimentares.
  4. Use a Lista de Substituições para variar bastante a sua alimentação, sem sair da linha!
  5. Faça 6 refeições por dia, de 3 em 3 horas.
  6. Leia todas as nossas Dicas de Emagrecimento.
  7. Pratique Atividades Físicas com regularidade.

Agora, uma mãozinha para você. Veja este exemplo de um cardápio saudável:

  • Lanche da manhã: Pão integral Queijo Branco e Fruta
  • Almoço: Muita salada e pouca carne
  • Lanche da tarde: Iogurte e torradas
  • Janta:  Arroz Feijão
  • Lanche da noite: Pão integral e atum

Aproximadamente 1.500 calorias

Dicas para uma boa redação

Hoje resolvi falar sobre um assunto que assombra muitos estudantes: a redação. Você tem dúvidas de como fazer uma redação boa e correta? Sabe como começar e como finalizar uma redação de qualidade? Não? Então fique por aqui que vou te dar as melhores dicas e te mostrar os melhores erros que cometemos ao fazer uma redação.

Erros mais comuns em redação

Redação Nota 10

Confira abaixo quais são os principais erros que cometemos ao fazer uma redação.

TIPO DE TEXTO: a prova pede uma dissertação e você acaba fazendo uma narração. Ou é pedida uma narração e você redige uma carta. Essa falta de atenção pode custar muito caro, já que escrever um tipo de texto diferente do que foi pedido é zero na certa.

FUGA DO TEMA: escrever uma redação que foge do tema proposto também pode levar à anulação da redação. Por isso, leia com bastante atenção a coletânea de textos e o enunciado. Tome muito cuidado para não se perder em divagações que nada têm a ver com o que foi apresentado. Seja firme e direto na defesa de sua tese.

LINGUAGEM ORAL: nem sempre é viável utilizar em texto a mesma linguagem que usamos para conversar. Expressões que usamos no dia a dia não devem ser usadas em uma redação, o cuidado especial deve ser com as tão usadas gírias.

LINGUAGEM REBUSCADA: não precisa usar palavras rebuscadas, tente ser natural. Não se esqueça: não é porque você está utilizando uma  linguagem complicada que isso vai aumentar sua nota. Procure utilizar uma linguagem formal com fluência e clareza.

TIPO DE TEXTO: erros básicos de português não têm perdão. “Fazem muitos anos” e “há nove anos atrás” são deslizes graves numa redação. Na dúvida quando a grafia correta ou à aplicação de uma regra gramatical, substitua a palavra por outra ou refaça-a totalmente.

CLICHÊS: fuja dos clichês. Sabe aquelas expressões que conhecemos bem, como por exemplo: “colocar tudo em pratos limpos” ou “fechar com chave de ouro” devem ser evitadas na redação. Procure fugir de frases feitas, elas geralmente construídas a partir de ideias estereotipadas, e isso pode fazer com que sua redação tenha nota menor por falta de originalidade.

PANFLETAGEM: Evite usar termos como “devemos nos unir!”, esse tipo de ideia é muito frágil. O ideal é que você organize seus argumentos e faça com que os leitores consigam chegar às suas próprias conclusões, sem forçar a amizade, ok?

CITAÇÕES: bem empregadas, podem enriquecer o texto, mas devem ser usadas com bastante cuidado. Evite aquelas expressões batidas, como “Só sei que nada sei”, de Sócrates. Outro erro comum é utilizar as citações fora de contexto, sem que tenham uma relação afetiva com o texto.

EXCESSO DE INFORMAÇÕES: uma quantidade excessiva de informações pode prejudicar a coesão do texto, com dados que mais confundem do que explicam. Seja seletivo e use argumentos corretos.

REDUNDÂNCIA: sabe aqueles textos enormes, cheio de palavras repetidas? Não use! Ideias que não saem do lugar costumam se dar mal nos processos. Lembre-se que a redundância revela sua falta de repertório. Não se esqueça que seu texto tem de caminhar em alguma direção.

Dicas para fazer uma boa redação

  • Entenda o tema: é preciso analisar a proposta da redação e ver qual a importância no cenário atual
  • Não seja óbvio: escrever pontos óbvios deixa a redação chata e sem criatividade
  • Texto enxuto: não escreva coisas que não estão relacionadas ao tema. A redação precisa ter períodos curtos para ficarmais clara e fácil de ler
  • Solução: não se esqueça que a redação tem o objetivo de solucionar algo, então, na conclusão você precisa avaliar e ver quais serão as soluções para o tema abordado
  • Argumentos: a redação precisa conter argumentos bem conectados.

Mais dicas em: https://twitter.com/henrique_pazin